CBRE compra la división GWS de JCI. Cambia el mapa mundial en la provisión de servicios de Facility Management

Aunque era una noticia casi segura por los mensajes que han ido apareciendo estas semanas en los medios especializados, el 31 de Marzo se anunció oficialmente la compra de la división de Global Workplace Solutions (GWS) de Johnson Controls, Inc (JCI) por parte de la multinacional del Real Estate y las inversiones CBRE por 1.475 millones de dólares “cash”.

La propia dirección de JCI ya anunció su venta en septiembre de 2014 “para centrarse en sus otros negocios”, y desde entonces se han barajado varios compradores y soluciones, hasta la decisión definitiva. El otro postor que pujaba en la fasefinal junto a CBRE era un fondo de inversión.

Cabe destacar, para los que no lo sepan, que Johnson Controls, Inc (JCI) se dedica a muchas áreas de los campos de la tecnología, la industria y la energía y que opera en más de 150 países con más de 170.000 empleados. La división de GWS, la que se ha vendido, se encarga de provisión de servicios, Corporate Real Estate y gestión energética en 55 países y tiene más de 16.000 empleados.

Lo que es una compra, se ha venido a denominar una “alianza estratégica” por los múltiples canales que se abren entre las dos organizaciones. La aportación en común de CBRE y JCI durante 10 años de 40 millones de dólares para un laboratorio de soluciones de gestión energética puede ser visto como una mera acción de I+D+I, pero yo lo veo como la puerta que justifica el desarrollo de un software global para la gestión de inmuebles. En la propia nota de prensa mencionan que el laboratorio se encargará de investigar sobre “soluciones de gestión de la energía para la reducción de costes y la mejora de los entornos de trabajo de sus clientes”. Pensemos que sólo con que lo implantasen en su portafolio global conjunto, tendría más metros gestionados que ninguna de las herramientas existentes en la actualidad.

Aparte de esa aportación conjunta al laboratorio, las dos empresas abren una línea de colaboración bidireccional donde se darán servicios mutuamente. CBRE será el proveedor de JCI para todos los servicios (Integrated Real Estate Services) a un portafolio de casi 5 millones de metros cuadrados. Seguro que no existe mejor laboratorio ni mejores referencias en un concurso que éstas. Además pueden probar nuevos modelos de provisión que luego pueden vender a nivel global. JCI será a su vez el proveedor preferido de CBRE para sistemas de climatización, automatización, y sistemas relacionados con los inmuebles en un nada despreciable portafolio que se calcula genere 500 millones de dólares extra al negocio de JCI cuando esté completamente operativo.

Digo que cambia el panorama mundial, pero no de inmediato. De lo que estamos hablando es que entra en el campo de la provisión de servicios un gigante que aunque en algunos países, por ejemplo de LATAM, ya daba alguno de estos servicios, o similares, ahora tiene una cobertura excepcional y una capacidad de convencer a los clientes de que lo hace (sólo con el portafolio de JCI ya tiene cobertura mundial), cosa que es muy difícil. Lo que ofrece GWS depende del país en el que se encuentra, como ocurre con muchas de estas compañías globales. Seguro que una de las primeras tareas es ordenar qué se hace dónde y de paso, alinearlo con lo que hace CBRE a nivel internacional, que también varía dependiendo de la región y del país.

Veremos cómo se integran negocios complementarios pero distintos, con distinto enfoque comercial, o por lo menos distinto interlocutor dentro de las empresas cliente, distinto margen de beneficios, etc. A ver “de quién” son las ventas nuevas que se consigan de los productos existentes y de los adquiridos (ya que la venta cruzada es bidireccional) y esperemos que no se cree competencia interna y sobre todo confusión a los clientes, aspecto este clave.

De todas formas, seguro que lo consiguen y así lo deseamos, porque,  sin entrar en consideraciones, esta nueva “alianza” de gigantes da un paso más hacia la realidad de que se pueda ofrecer lo que llamamos en nuestros modelos de provisión TFM (Total Facility Management). Pronto publicaremos un resumen de un estudio que hemos llevado a cabo sobre el tema, donde se exponen y explican los tipos y clasificación de los proveedores de servicios de Facility Management.

Pero el que tengamos esta gran oferta no nos debe hacer olvidar que los modelos de FM empiezan en casa de cada uno, es decir, dentro de la propia organización que va a recibir el servicio, y luego, si lo necesito (que casi siempre es así) salgo a ver quién me ofrece la mejor propuesta y solución al planteamiento interno que tengo

No cabe duda que el nuevo gigante puede ofrecer algo que pocos podían hasta la fecha, pero como digo en el título del post, ha cambiado el panorama mundial de la provisión de servicios y pronostico que seguirá cambiando.

compartilhe em suas redes sociais
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Deseja mais informações sobre o que fazemos em Consultoria, Formação e Investigação en Facility Management?

Hola, ¿cómo
podemos ayudarte?

Rellena el siguiente formulario y te enviaremos el reglamento interno y código ético:

Olá, como
podemos ajudá-lo?

Participar do Observatório FM

Preencha o seguinte formulário e lhe enviaremos o regulamento interno e o código de ética:

Como participar?

Colaborar com o Observatório FM é uma decisão pessoal e voluntária, e não há vínculo contratual ou compensação financeira por isso.

Qualquer interessado pode solicitar a participação como líder de um novo projeto, ou se candidatar como colaborador a um já existente.

Uma comissão técnica avaliará o objeto dos projetos propostos e as solicitações dos participantes, decidindo quais serão realizados e por quem.

Cada pessoa decide quanto quer dedicar, dependendo da disponibilidade ou do tipo de projeto. O objetivo é que seja uma atividade altruística e não uma carga de trabalho adicional.

Em que consiste?

Na promoção e publicação de estudos que ajudem os profissionais do sector e para que os restantes compreendam a nossa profissão e disciplina.

Os resultados e outputs são compartilhados de forma aberta, sempre reconhecendo as contribuições de todos os seus autores e colaboradores.

A atividade do Observatório respeita a objetividade, a ética, o rigor e as boas práticas que regem a nossa área de Investigação.

Os colaboradores têm acesso às melhores ferramentas colaborativas, informações setoriais e contatos, além de contar com o auxílio de consultores especializados e investigadores de nível internacional.

Investigação

Observatorio FM

É uma plataforma que potencia o desenvolvimento e a difusão de conteúdo ligado ao Facility Management, aberta a todos os que desejem participar com o objetivo de partilhar pela comunidade. Nesse sentido, os pontos chave são uma participação ética, objetiva e desvinculada de outros interesses. Adicionalmente, cada participante define quanto tempo pode dedicar.

Pode participar como:

  • Líder: define u tema e coordena a atividade
  • Colaborador: participa no desenvolvimento dos conteúdos

Em troca, proporcionamos:

  • O estado da arte e as tendências relacionadas com cada tema
  • Acesso a especialistas
  • Ferramentas de colaboração
  • Design e uma plataforma de difusão para os conteúdos que sejam criados

A sua colaboração será sempre mencionada nos créditos dos trabalhos realizados em que tenha aportado a sua contribuição.

Investigação

Projetos

Fazemos parte do grupo de pesquisa europeu e trabalhamos em equipas internacionais para o desenvolvimento de diferentes tipos de iniciativas:

  • Financiamento público
  • Competições internacionais

Também trabalhamos para prestadores de serviços, que desejam suporte em decisões relacionadas a:

  • Posicionamento
  • Lançamento de produtos
  • Procura de sócios
Investigação

Normalização

Como especialistas credenciados nos processos de redação das normas europeias e internacionais de Asset e Facility Manangement, somos o parceiro perfeito para o ajudar com:

  • Alinhamento com os regulamentos
  • Assistência na certificação
  • Formação especializada

A FMHOUSE é a única empresa de consultoria de língua espanhola que participa destes processos

Investigação

Divulgação

Na FMHOUSE, pensamos que a evolução que está em Facility Management deve ser partilhado. É por isso que dedicamos um esforço para produzir e publicar os seguintes tipos de conteúdo abertamente:

  • Tendências nacionais e internacionais
  • Análises setoriais
  • Estudos de mercado

O Observatório FM” está aberto caso queira colaborar em qualquer publicação.

Consultoria

Ambiente de Trabalho

A visão dos espaços ou local de trabalho na perspectiva do Facility Management serve para entender essa necessidade como serviço, pois é necessário aplicar a mesma lógica e metodologia.

Em geral, oferecem:

  • Avaliação e otimização
  • Estratégias de design
  • Soluções e cenários
  • Bem-estar e produtividade

Aplicamos a nossa experiência em escritórios, mas também em espaços educacionais, centros comerciais e no ambiente industrial.

Consultoria

Benchmarking

Para tomar as melhores decisões, deve trabalhar com dados claros e precisos, tanto do mercado quanto da própria organização. Isso no ambiente do Facility Management é ainda mais crítico devido ao impacto que causa nos negócios.

Exemplos de tipos comparativos:

  • Custos de operação
  • Uso/alocação de recursos
  • Auditoria e avaliação de conformidade

Esses serviços são solicitados principalmente pelos usuários finais, mas também pelos fornecedores de serviços.

Consultoria

Experiência de Cliente

Tudo o que é feito em Facility Management visa satisfazer algum tipo de cliente, interno ou externo. Compreender o que eles sentem e precisam é a chave para poder oferecer um bom serviço a eles.

O nosso suporte é baseado em:

  • Avaliação de satisfação
  • Percepção do cliente
  • Modelos centrados nas pessoas
  • Gestão de mudança

Trabalhamos para entender e conhecer os clientes dos nossos clientes, de qualquer setor e tipo de negócio.

Consultoria

Transformação Digital

O mundo do Facility Management está a passar por uma profunda transição para ambientes digitais. Ajudamos os nossos clientes a entender o que isso significa e acompanhamo-los na mudança.

As nossas áreas de suporte são:

  • Digitalização de processos
  • Viabilidade e integração
  • Cultura digital
  • Resposta tecnológica

Atuamos como consultores independentes e não como vendedores de marca.

Aconselhamos os clientes finais e também os prestadores de serviços.

Consultoria

Modelos de Serviços

Qualquer tipo de empresa precisa definir ou melhorar a maneira como estrutura as atividades de suporte fornecidas pela Facility Management.

Os nossos principais produtos são:

  • Diagnóstico de estado
  • Dimensionamento de serviços
  • Grupos e modelos
  • Suporte em licitações
  • Assistência na implantação

A proposta está estruturada para medir de acordo com necessidades específicas.

Ajudamos os clientes finais e também os prestadores de serviços.

No FMHOUSE, são utilizados cookies propostos e alterados para melhorar os serviços mais recentes. Se você continuar navegando, considere que aceita novos recursos términos de uso y nuestra política de privacidade e de cookies